domingo, 15 de maio de 2011

Destruição do Patrimônio Histórico de Treze Tílias

Antigo Hotel Áustria, prestes a ser demolido
O meu blog “nasceu” no dia 27 de fevereiro de 2011, ou seja, há menos de três meses. O meu objetivo, desde o início, foi publicar fotos das minhas viagens e textos contando o que me levou a fotografar uma determinada situação ou lugar.
As minhas publicações não estão vinculadas a nenhuma agência de viagem, companhia aérea ou qualquer empresa de transporte. Não tenho patrocinador. Os textos são todos de minha autoria e, portanto, sou a única responsável por todas as postagens.
Na minha última viagem para Santa Catarina estive em Treze Tílias e escrevi cinco artigos sobre a cidade com o intuito de divulgar a sua história e beleza. Foram muitos os emails que recebi de pessoas que se interessaram em conhecer a cidade após terem visto as fotos e lido os meus textos.
Para a minha surpresa, uma pessoa deixou um comentário anônimo nos textos sobre Treze Tílias alertando sobre o risco que a cidade corre de perder a sua identidade. Neste comentário foi mencionado também que o imóvel no qual funcionava o antigo Hotel Áustria, “uma relíquia cultural do Estado de Santa Catarina”, assim escreveu o leitor, está prestes a vir abaixo, uma vez que os novos proprietários o adquiriram já com a autorização para a demolição.
Faço questão de ressaltar que não tenho nenhuma ligação partidária e desconheço totalmente a política da administração da cidade de Treze Tílias. Porém, devo confessar que fiquei tão indignada com a possibilidade da maldita praga da destruição do belo já ter assolado a cidade que entrei em contato com a Prefeitura de Treze Tílias.
 Encaminhei um email para o Prefeito, Sr. Romeu Luiz Rabuski ,no qual perguntei se a Prefeitura tinha mesmo autorizado a demolição do casarão.  Faz uma semana que enviei o email e até agora não obtive nenhuma resposta do Gabinete do Sr. Prefeito. Contatei a secretaria de turismo da cidade de Treze Tílias e fui informada que o imóvel no qual funcionava o antigo Hotel Áustria foi mesmo vendido com um decreto que autoriza a sua demolição.
É simplesmente inconcebível que parte da história de uma cidade vire pó simplesmente para atender aos interesses de uma minoria. Nenhuma obra, por mais grandioso que pareça o projeto, justifica a destruição do casarão construído pelos imigrantes austríacos no início do século passado. Sou a favor do desenvolvimento sustentável, do progresso e da geração de empregos desde que a história daqueles que fundaram a cidade seja preservada.
O casarão onde funcionava o antigo Hotel Áustria ainda está de pé. Não vamos permitir que ações perversas destruam o nosso patrimônio cultural.
Peço encarecidamente a todas as pessoas que lerem este artigo que o encaminhem para os seus amigos. Precisamos nos mobilizar e impedir o início do processo de degradação da cidade de Treze Tílias.   
Eu estava em frente ao prédio da Prefeitura quando fiz esta foto

51 comentários:

  1. Audy,
    Espero que desistam de demolir o casarão. É lindo! Pena que no Brasil ainda vivemos a política da terra arrasada e o descaso com o patrimônio histórico. Fica aqui minha indignação.
    Abraços,
    Luciane (Manaus - AM)

    ResponderExcluir
  2. Audy,

    Antes de mais nada, gostaria de parabenizar sua atitude de preservaçao histórica da cidade de Treze Tilias. Eu como brasileiro morando no exterior, estou revoltado de ler sua matéria. Aqui em Londres onde eu moro atualmente, eles mudam as rotas do transito, estreitam ruas para preservar a historia inglesa. é um absurdo que isso ainda possa acontecer no brasil para atender aos interesses de poucos, destruindo a nossa historia e nossas raizes.
    Infelizmente, o Brasil esta se desenvolvendo economicamente, mas em questao de civilizacao e cultura, esta longe de ser um Pais dos meus sonhos.
    Fic aqui minha revolta e indignacao.


    Jaime - Londres - Inglaterra.

    ResponderExcluir
  3. Concerned Foreigner
    After reading the comments and reading the blog regard demolishing of such a beautiful historical building it amazes me that any authority would contemplate such an act. My voice might be small compared to the Brazilian opinion but I would like to raise serious concerns and like to urge the authority to abolish any idea of demolishing such a landmark.

    I trust that we will stand united against this attempt to demolish the building.

    Hein Viviers
    South African citizen.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo seu blog. E, a sua atitude assumida perante a essa tentativa de descaso do Poder Público Municipal da cidade de Treze Tílias, diante da demolição do prédio do antigo Hotel Áustria, é digna de respeito e deve ser e será apoiada por todos, pois um povo que não preserva a sua história não tem futuro pois não cuida do seu presente. Estará condenado ao esquecimento.

    ResponderExcluir
  5. Audy,
    Parabéns pela iniciativa! Acho uma boa você escrever para o Diario Catarinense e para A Noticia, que são os 2 maiores jornais de SC. Good luck my friend!
    Bjão, Rê

    ResponderExcluir
  6. Olá, parabéns pelo blog. Sou pernambucano e estive também em Treze Tílias, é brilhante a cidade.

    Penso que a forma mais rápida de você parar esta demolição é através dos advogados do Ministério Público. Todo MP tem um departamento com advogados para moverem ação no mesmo dia contra atos como este. Sua corrente poderá demorar muito...melhor ligar URGENTE para o Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina:
    www.tj.sc.gov.br
    Telefone [48] 3221 1000
    Fax [48] 3221 1200


    Obs. Se o bem não estiver sido tombado pelo IPHAN (ou orgão semelhante estadual ou municipal),vai ser difícil pararem a demolição...

    ResponderExcluir
  7. é realmente uma pena que tenham tomado uma decisão deste tipo! não podem cancelar a história tão facilmente!

    Arezzo, Italia

    ResponderExcluir
  8. À favor do Tombamento já. Acredito ser a maneira mais rápida para proteger o casarão. Parabenizo e apóio sua atitude em defesa do Patrimônio Cultural de Treze Tílias/SC. Como dizia o poeta Raul Seixas, um sonho sozinho é um sonho só. Um sonho de muitos se torna uma realidade.

    ResponderExcluir
  9. What a pity to destroy so easily this historical monument...there is no law in brazil prohibiting that?? maybe you can alert UNESCO..they protect many area all around the world from destruction..but they have to be classified..good luck..chrystelle Paris France

    ResponderExcluir
  10. Audmara,

    Você não está sozinha nessa luta. O professor de Mestrado e Geografia e Meio Ambiente da Universidade Federal do Paraná, Sr. Nilson Cesar Fraga, tem escrito em vários blogs em defesa do citado casarão. Segundo ele," O Hotel Áustria é a alma da cidade turística de Treze Tílias na atualidade.
    Portanto, nenhum outro hotel na cidade possui maior significado e necessidade de ser preservado enquanto patrimônio histórico e arquitetônico". Diz textualmente o professor Nilson Fraga em seus artigos. Inclusive, encontra-se no Facebook, uma página em defesa do citado hotel, cujo nome é: Hotel Áustria, Demolição, Naaaõ. O que chama à atenção nessa discussão, não é só o silencio do Prefeito Rabusky em não responder o seu e-mail, é o silencio da Câmara Municipal de Treze Tílias de vir a público e se manifestar se é contra ou à favor da demolição. À Associação de Turismo de Treze Tílias se calar do tamanho descalabro se vier a ocorrer a demoliçào do prédio, pois ela que será a mais prejudicada economicamente na cidade. Sucesso Aud.

    ResponderExcluir
  11. Audmara,

    Começou a demolição do Hotel Áustria. Estão retirando os telhados. É o começo do fim do turismo e da encantadora história tirolesa de Treze Tílias. Ficará no curriculum do atual Prefeito Rabusky, por isso ele não respondeu seu e-mail. Há homens que fazem história, transformando sonhos em cidades.Outros, fazem parte da história, destruindo cidades.

    ResponderExcluir
  12. Sou de Treze Tílias-SC. Em nossa memória estará sempre este Hotel, que é um cartão postal muito antigo. Imagino que o atual prefeito não viveu esta realidade de Treze Tilias, quando todos se reuniam no Hotel aos domingos depois da missa, por isso talvez não sabe o que sentimos. Mas os proprietários deste hotel sabem muito bem de sua História, e deveriam estar mais sensíveis, imaginando que realmente é um patrimonio da história de Treze Tilias. Deveriam achar uma solução mais apropriada para manter em pé aquilo que nossos pais construiram.

    ResponderExcluir
  13. Audmara,
    O prefeito de Treze Tílias, caso tivesse sensibilidade com o Patrimônio Histórico e Cultural, Econômico e Turístico dessa pequena cidade, os laços com à Europa, mais precisamente com à Áustria, que à cidade de Treze Tílias mantém, faria desse prédio que, nesse exato momento está sendo destruído, uma Biblioteca Municipal e Polo da Universidade Federal De Santa Catarina. Mas não, preferiu autorizar sua demoliçaõ. Triste. Treze Tilias e a sua população não merecia isso.

    ResponderExcluir
  14. Maria Lucinda Morais17 de maio de 2011 22:21

    Hoje eu passei em frente à cada das Rosas na paulista e lembrei que deve ser o último casarão, a última memória de uma época em que a avenida toda só tinha casarões.
    Demolindo esse hotel em Treze Tílias, a cidade vai ficar sem memória. É pena que tenham tomado essa decisão. Se preservassem, teriam uma história para atrair turistas. Vão sobrar só fotos.

    ResponderExcluir
  15. Interessante é ver a falta de atitude da população local em relação ao ocorrido. Sem protesto, sem abaixo assinado, sem nenhum tipo de manifestação. E quanto fui lá os descendentes austríacos se diziam orgulhosos de sua herança...
    Pessoas locais me informaram que a permissão para a demolição foi dada pelo vice prefeito, pois o prefeito estaria viajando. Seria essa uma manobra de blindar o mesmo de qualquer responsabilidade pelo ocorrido?
    Vale lembrar o nome desse cidadão:Romeu Rabusky.
    Isso é simplesmente uma vergonha.
    Eu particularmente não visitarei mais a cidade, que terá sua imagem manchada para sempre pela publicidade gerada por esse crime contra o patrimônio histórico do Estado.
    Fica registrada minha indignação contra o descaso da POPULAÇÃO LOCAL, na minha opinião tão responsável quanto o prefeito pelo ocorrido.

    ResponderExcluir
  16. Me responda uma coisa Sra. Audmara, você se hospedou neste hotel? Provavelmente sua resposta é não, pois deve ter escolhido um dos hotéis mais modernos da cidade, então me diga como o proprietário(pois este imóvel era e ainda é PARTICULAR) poderia manter o mesmo? Se nem a Sra. que gostou tanto não se hospedou?

    Elis (Treze Tílias/SC)

    ResponderExcluir
  17. Audmara,
    parabéns pela matéria, belíssima. Como brasileiros estamos todos juntos nesta luta, para salvar o Hotel Áustria. Estivem com 33 alunos meus do mestrado e doutorado em Geografia da UFPR em março dando um abraço simbólico para salvar o Hotel. Estamos esperando que os mesmo fique no seu devido lugar, afinal há muito espaço para novos empreendimentos na cidade, sem que precisem destruir seu próprio patrimônio.
    Abraço!
    Nilson Cesar Fraga
    Professor Universitário
    Curitiba - PR

    ResponderExcluir
  18. Mas é inacreditável mesmo como pessoas que vivem do passado.

    Pessoas que vem uma vez na vida pra cá e se encantam. Aposto que voces, que se dizem lutando para salvar o hotel austria uma vez se hospedaram nele. è bonito, claro, mas deve ser demolido para continuar a historia dessa cidade, evoluir, crescer. Quem vive do passado é o museu. Me diz uma coisa sra Audmara. A avnida paulista, ai onde a senhora mesmo reside, tinha inumeros casaroes. Quando fui visitar, não vi nenhum naquele corrredor cheio de predios, e pior, que nem seguiram o "estilo" que eram. Estranho né. Quem sabe era PARTICULAR, e uma vez particular como define o codigo civil em seus art., é de livre arbitrio o que fazer sobre o bem. O antigo proprietario em entrevista, falou da situação da estrutura, dos custos de manutenção. Comentou que ofereceu a Prefeitura e à Secretaria do Turismo de SC, e recusaram uma oferta. Que absurdo né??? Os que mais querem manter a historia, se recusaram.
    Quem dera uma turista que nem se hospedou no hotel dar uma opinião de um lugar onde passou apenas uma vez na vida!!

    ResponderExcluir
  19. Nós moradores de Treze Tilias estamos Sim preocupados com a cultura e as tradições de nossa cidade,construimos nossas novas casas com o estilo europeu e cultivamos nossos jardins com amor.
    Mais também não podemos impedir o progresso.
    Vamos continuar recebendo os turistas como sempre com nossa hospitalidade.tradições culturais que jamais morrera vamos sempre receber todos de braços abertos.Afinal moramos aqui e só nos sabemos o quanto se dedicamos para receber nossos visitantes bem,e antes de tudo não e preciso ter mestrado e nem doutorado pra saber que a população de treze Tilias que sabe o que e melhor pra todos nós que vivemos aqui.

    ResponderExcluir
  20. Audi,
    Parabéns por tomar esta causa. Como disse alguém acima, existem modelos de desenvolvimento onde conservação não e oposto a progresso. Nesse sentido acho que alguns comentários contra a tua postura poderiam ser re-vistos. Ninguém está falando de parar o progresso. Mas justamente se trata de evitar transformar outros lugares em versões a micro-escala de São Paulo (com av. Paulista inclusa). Também é falsa a tensão entre público e privado: o município e o estado poderiam dar um subsídio de manutenção, como se faz nestes casos em muitos lugares do mundo.
    Abraço

    ResponderExcluir
  21. Graças a Internet, em alguns anos quando filhos do querido Seewald forem procurar por seu nome no Google irão se deparar com esse caso assombroso de desprezo à herança cultural austríaca, e verão que seu sobrenome estará para sempre ligado ao acontecido.
    Pois é amigos, nos dias de hoje, nada mais é esquecido. A forma com a qual esse cidadão trata o patrimônio da cidade que o acolheu ilustra a relação que o muitos brasileiros tem com o nosso país. De um lado dizem sentir orgulho de sua terra, mas de outro derrubam prédios históricos por causa de $$$$$$$$$$, tudo isso com a conivência silenciosa de seus moradores, que fazem festas típicas para exaltar a ligação com a Áustria mas assistem de braços cruzados a destruição explícita de um dos maiores simbolos da colonizaçao austríaca no oeste catarinense.
    Á partir de agora, ao passar pelo centro de sua cidade terão um prédio de concreto, um símbolo de desprezo a herança de seus colonizadores, que construiram com sangue e suor o alicerce para que as futuras gerações ali prosperassem.
    Registro aqui minha indignação.

    ResponderExcluir
  22. Treze Tílias – Hotel Áustria começa a ser demolido. Novo prédio de 5 andares deverá será edificado no local.



    Assessoria Jurídica informa que o Executivo de Treze Tílias deverá suspender, temporariamente, o alvará de demolição



    Sessenta e três anos depois da construção, o Hotel Áustria começou a ser demolido nesta terça-feira. Ele deve estar completamente destruído até o final da semana. No local deverá ser edificado um prédio de 5 andares.



    A propriedade é particular e nunca foi tombada. Os atuais donos do local, VILSON e VALDENIR SEWALD, são os terceiros proprietários do imóvel, construído em 1948. Eles confirmam que tentaram negociações com o Executivo para impedir a demolição desde que adquiriram o hotel, há pouco mais de um ano.



    Os irmãos SEWALD teriam sugerido a locação ou a venda do imóvel. Só que, segundo ele informações, ninguém demonstrou interesse efetivo em manter o cartão-postal em pé. Em agosto do ano passado, a prefeitura expediu um alvará autorizando o desmanche.



    Na manhã de hoje a Rádio Tropical Fm abriu espaço para que as pessoas pudessem manifestar a sua opinião. Foram recebidas várias ligações, sendo que uma minoria se manifestou contrária à demolição do prédio, considerando-o um patrimônio de arquitetura histórica do município. A grande maioria se manifestou favorável à edificação de um novo prédio.



    A Tropical Fm também recebeu manifestação da Assessora da Embaixada da África do Sul, cuja família é de Caçador, e que conhece Treze Tílias, expressando perplexidade e indignação com a demolição. Segundo ela, a demolição estaria destruindo o patrimônio histórico.



    A museóloga de Videira, CAROLINE MARTELLO, Bacharel em Museologia, enviou sua manifestação à Tropical FM, considerando uma barbárie a permissão de demolir um patrimônio como o do Hotel Áustria. Ela, inclusive, está convocando pessoas, através de um blog na internet, para apoiar à sua causa, em defesa do prédio do Hotel Áustria.



    O ex-proprietário do Hotel, FRANCISCO KLOTZ, também expressou sua opinião, nesta manhã, explicando que, na época, colocou à edificação à disposição da Secretaria Estadual de Turismo, a Prefeitura e outras entidades, sendo que nenhuma manifestou interesse em alugar ou adquirir.



    E, por se tratar de um patrimônio particular, que já estava inviável em termos econômicos, KLOTZ optou pela venda do imóvel. Ele destacou ainda que inúmeros turistas visitavam o Hotel, tiravam fotos e admiravam, contudo não se hospedavam no local, optando por se alojar em locais mais luxuosos.



    Segundo FRANCISCO KLOTZ as desvantagens econômicas passam despercebidas pelos amantes da arquitetura histórica.



    O Vereador MARCELO FALCHETTI, participou da programação da Tropical Fm nesta manhã, e também se mostrou favorável à construção de um novo prédio, desde que sejam mantidos os padrões típicos, o que agrega valor às edificações de Treze Tílias.



    O terreno de 900 metros quadrados, que fica em uma esquina privilegiada no Centro da cidade, deve ganhar um novo prédio. A idéia dos atuais proprietários, VILSON e VALDENIR SEEWALD, é construir cinco andares, divididos entre salas comerciais e apartamentos.



    Os atuais proprietários assinalaram que as características típicas da Áustria deverão ser mantidas na nova construção. E a opção de recomeçar do zero representa a inviabilidade de uma reforma. Os últimos reparos no prédio foram feitos há 20 anos.



    O Assessor Jurídico da Prefeitura, LEOCIR ANTONIO CARNEIRO, em contato com a reportagem da Rádio Tropical FM, confirmou que o poder público municipal recebeu a oferta para a compra no valor de um milhão e meio de reais, ou aluguel mensal de 10 mil reais, e que o Poder Público Municipal achou inviável as propostas.

    Fonte: Radio Tropical FM

    ResponderExcluir
  23. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  24. Audmara,
    Com esse ato de demolição do Hotel Áustria, o Governo Municipal de Treze Tílias, decreta o fim da Cultura, do Turismo e das Tradições Tirolesas da pequenina cidade de Treze Tílias. Com esse ato assinado pelo prefeito Romeu Rabusky e seu vice Adílson Concatto, atingiu não só o coração como à alma da comunidade trezetiliense. Comunidade sim, por que Treze Tílias embora cidade, ainda mantém e cultiva em seu meio, as tradições, o respeito, o bem comum, à sua história e os valores dos seus ancestrais. Com esse ato, o Governo Rabusky/Concatto, deliberadamente e sem o consentimento da população trezetiliense, deseja transformar à cidade de Treze Tílias em uma cidade impessoal, onde às pessoas não se conheçam, às casas muradas, ou seja, uma cidade onde às pessoas tenham receio de falar uma segunda língua. Mudar à cidade de Treze Tílias, tudo que ela demorou decádas para conseguir e conquistar, o sr. Romeu em dois anos de Administração está conseguindo demolir. A indústria do Turismo com essa demoliçào do finado Hotel Áustria já está seriamente comprometido, quem sabe com os dias contados. O que mais virá por aí? Pois resta mais dois anos de sua Administração. Só nos resta aguardar.

    ResponderExcluir
  25. Nasci em Agua Doce, municipio vizinho de Treze Tilias, mesmo distante hoje (Chapeco)tenho boas lembrancas de TT, e seguidamente passo pelo local que fica ao lado da praca central. Concordo que a manutencao de um patrimonio antigo pelo proprietario nao tem viabilidade, porem, o municipio pode/deve sim promover o tombamento ou uso do espaco para finalidade publica tal como Centro Cultural, Museu, etc. Treze Tilias e uma das cidades mais bonitas, senao a mais de Santa Catarina, preserva sua cultura e arquitetura Austriaca. So teria a ganhar com a preservacao desse patrimonio. Mesmo nao tendo me HOSPEDADO no hotel Austria como alega o anonimo infeliz acima, entendo que sera um gol contra a cidade e sua reputacao a demolicao. Sabemos quanto o Turismo e busca historica com respeito a preservacao esta dando de retorno aos que apostaram nisto.
    Nao sejamos ignorantes a ponto de confundir Progresso com Desenvolvimento sustentavel.
    Aos governantes locais fica o desafio de solucao que nao prejudique quem preservou ate hoje, mas que nao entre pra Historia como o Demolidor da memoria daquele povo que construiu a duras penas Treze Tilias e Regiao. (Eduardo Cavalet).

    ResponderExcluir
  26. QUEM SABE JUNTO COM O ALVARA DE DEMOLICAO EXPECAM-SE A MUDANCA DE NOME DA CIDADE PARA: 12 TILIAS, SE E QUE SOBRARA ALGUM PATRIMONIO HISTORICO OU ARVORE PRA LEMBRAR O TIROL...

    ResponderExcluir
  27. Suspensa a demoliçao do Hotel Áustria, ordem expedida nessa manhã, pelo juiz da Comarca de Joaçaba/SC. Suspensão temporária. Acabou de divulgar na Rádio Tropical de Treze Tílias. Entrevista do prefeito interino Concatto. O vice alega que liberou o álvara de demolição, após laudo emitido pelo departamento de engenharia da prefeitura, assinado pelo engenheiro Gilberto. Autorizando a demolição, pois o prédio corre sérios riscos de segurança.

    ResponderExcluir
  28. ("O Brasil é uma terra de mestiço pirado querendo ser puro-sangue".Tim Maia Músico brasileiro já falecido.)
    Tirol só existe um e, esse fica na Europa Central. Governo Municipal de Treze Tílias que; por decreto, aprovado pela Câmara Municipal se auto intitula "Tirol Brasileiro" emite álvara para demolição do Antigo Hotel Áustria. Patrimônio Histórico do Estado de Santa Catarina. Vai entender o Brasil.

    ResponderExcluir
  29. Pq vcs nao ouvem a opinião das pessoas que fizeram a historia dessa cidade, o que pensam sobre essa situação? Isso foi feito pelos novos proprietários antes de tomar essa decisão. As opiniões foram unanimes!!! Agora, fazer enquete com quem nada sabe sobre a nossa história é um absurdo! Vem cá, alguem de nós se mete na cidade de vcs? Na vida de vcs? Tenho certeza absoluta de que onde moram, acontecem mto mais barbaries e vcs nada fazem ou conseguem fazer. É amigos, cada um com seus problemas e se cada um de nós fizessemos a nossa parte, o mundo seria mto melhor. Deveriam se preocupar com coisas mto mais importantes. Como a violencia, os abusos, a miséria, a falta de moradia, enfim...sao tantas coisas, no entanto vcs preferem se preocupar com algo que nada lhe dizem respeito! Sinto mto.

    ResponderExcluir
  30. Eduardo Cavalet.

    Audmara !!!.

    O senso comum, neste caso,propaga a propriedade privada sobre cultura e meio ambiente. Estamos em pleno sec XXI e alguns pensam ainda tal qual no sec XIX, "progresso" é demolir, derrubar, devastar, aumentar área agrícola sem importar-se com meio ambiente, lucrar a qualquer custo.
    Até mesmo se apropriar até de cidades inteiras, dizendo: "nossa cidade, quem vive aqui, nós sabemos, nós fazemos, nossa historia" santa ingenuidade, quem sabe queiram levantar um muro em volta da cidade, tal como Israel isolando a Palestina, ou voltando aos aureos tempos do Feudalismo.
    Tenho o maoir respeito pela cultura de Treze Tilias, nasci e cresci na cidade vizinha, agora não entendo o porque de posturas ignorantes e muito menos ataques sem mostrar a cara (nome). As diferenças de opinião são saudáveis e devem ser respeitadas, mas a covardia do ataque anonimo é típico de gente medíocre sem argumento. Abraço.
    Continue na luta,Audmara, a história, a memoria, os sensatos e as futuras gerações agradecem. Eduardo Cavalet.

    ResponderExcluir
  31. Querida Audmara,é com grande indignação e tristeza que venho atravéz de seu Blog responder alguns ataques a nossa gente, temos aqui nesta querida cidade de Treze Tílias, pessoas trabalhadoras, preocupadas com o bem estar de todos. Sabe porque aqui não existe miséria? Porque os Prefeitos que por aqui passaram e a Administração atual são pessoas trabalhadoras e preocupadas com seus munícipes. Eles não tiram o tempo para ficar navegando na Internet. Eu mesma que não faço parte da Administração, só fiquei sabendo deste movimento atravéz de uma amiga que me passou o endereço. Quanta injustiça nestes comentários.......Eu conheço o Prefeito e sei o quanto ele se preocupa com a cultura da cidade,com seu povo, é educado, honesto e muito trabalhador e com certeza não lhe deixará sem resposta.....Um abraço e continue defendendo as maravilhas do mundo, porque você tem tempo e dinheiro, aquilo que eu não tenho, senão eu seria a primeira a comprar o Hotel Áustria e fazer a restauração.......Maria Cristina.

    ResponderExcluir
  32. Querida Audmara, fiquei muito feliz que alguem esteja defendendo nosso patrimonio, so que até agora nada foi resolvido e o predio esta se deteriorando pelo tempo e nada é feito
    um abraço

    ResponderExcluir
  33. Audmara,

    Não é só o prédio do antigo Hotel Áustria que está se findando em Treze Tílias, o Restaurante Kandlerhof acabou de fechar às portas. Restaurante esse, que era o mais tradicional e genuíno restaurante austríaco da cidade, que você fez uma matéria em outra página do seu blog. Aos poucos, à cidade conhecida como o "Tirol Brasileiro", vai dando passagem para o progresso. Aquela cidade tranquila, com ares de cidade tipicamente austríaca, está se tornando uma cidade com pressa, urbana, industrial, com todos os problemas que o progresso trás. Até onde se sabe, a demolição ou não do prédio, encontra-se em demanda na Justiça. Quem teve oportunidade de conhecer à cidade como ela era, não acredita hoje que Treze Tílias seja à mesma cidade de outrora.

    ResponderExcluir
  34. Caro leitor,

    Agradeço o seu comentário e lamento profundamente as mudanças drásticas que estão acontecendo em Treze Tílias.Preservar uma cidade e a memória de um povo não significa impedir o desenvolvimento da mesma desde que haja planejamento. Desconheço as razões do fechamento do Restaurante Kandlerhof o que não deixa de ser uma enorme perda para a cidade. Quanto ao Hotel Áustria, após a remoção do telhado e recolocação do mesmo espero que a obra não tenha sido feita de uma forma "discutível" para deixá-lo a sua própria sorte enquanto os trâmites legais se arrastam lentamente no Ministério Público.
    Conheço Treze Tílias desde a minha infância e sempre fui apaixonada pela cidade que "parecia" um pedacinho da Áustria e agora está perdendo as suas características. Você saberia me dizer o que a população local acha sobre estas mudanças? E os fundadores da cidade, o que pensam a respeito?
    Agradeço se puder comentar.
    Abraços,
    Audy

    ResponderExcluir
  35. Audmara,
    Primeiramente, eu que agradeço a oportunidade que você deu não só a mim, mas à todos os comentaristas, independentes de serem à favor ou contra a preservação do prédio do antigo Hotel Áustria. Você fez dessa página, uma verdadeira Tribuna Democrática, dando à todos o direito de se expressarem livremente. Pode ter certeza, ensinou muitos trezetilienses a arte da Democracia e do diálogo. Quanto a responder à sua pergunta sobre às mudanças e o que a população local acha disso, posso lhe responder essa questão empiricamente. A classe política e econômica estão interessadas e motivadas com o asfalto da estrada que liga Treze Tílias à Iomêre que aumentará em muito os veículos pesados da cidade de Videira. Isso, se vier acontecer, será um desastre para Treze Tílias, pois, além de aumentar em muito os veículos de carga viva(porcos e galinhas), à cidade não dispõe de ruas e avenidas para esses veículos transitarem. Esse asfalto, será bom para às transportadoras de cargas da cidade de Videira e região e em nada beneficiará à cidade de Treze Tílias. A indústria da construção civil encontra-se em um bom momento, a população da cidade vem crescendo e muito. A população está em torno de 7.000 pessoas para mais. A segurança pública não acompanha o crescimento da cidade e, seu efetivo encontra-se defasado. Temos leis agora, para proibir que às pessoas bebam nas ruas, praças e locais públicos. Mau sinal. Na política local, a primeira dama, após assistir uma sessão da Câmara de Vereadores, no início do ano, saiu aos tapas com um vereador que teria questionado o prefeito na tribuna. Foram todos parar na delegacia. Baixaria total. Quanto aos fundadores, saber o que eles acham dessas mudanças, há os que tem interesse no progresso e existem aqueles que estão confusos com esse mesmo progresso. Bem, acho que é só, por enquanto. É um breve relato. Abraços.

    ResponderExcluir
  36. Segundo informação divulgada pela Rádio Tropical de Treze Tílias/SC, site: http://www.tropicalfm99.com.br/noticia.php?noticia=001817
    o Juiz de Direito da Comarca de Joaçaba/SC, julgou improcedente a ação do MP/SC referente ao Tombamento do prédio do antigo Hotel Áustria em Treze Tílias. A informação à emissora de rádio foi prestada pelo Procurador do Município de Treze Tílias e ainda não saiu no Diário Oficial. Ainda cabe recurso judicial. Em primeira instância, à Administração Municipal e os proprietários do prédio em demanda venceram à causa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Retificando o site da página do site da Radio Tropical/Treze Tílias, onde saiu a notícia acima:http://www.tropicalfm99.com.br/site/noticias_interna.php?id_noticia=1756

      Excluir
  37. Caro Leitor,

    Agradeço o seu comentário e o envio do link do site da Rádio Tropical de Treze Tílias. Confesso que estou indignada com esta notícia e penso que somente o empenho daqueles que zelam pela preservação da história livrará o Hotel Áustria da destruição. Como você mencionou ainda cabe recurso judicial, ainda há esperança. Quero continuar acreditando que o processo será conduzido por cabeças pensantes que respeitam o direito de gerações futuras conhecerem o seu passado.Não é mais novidade que é preciso preservar para crescer.
    Abraços,
    Audy

    ResponderExcluir
  38. Só para complementar,o desfecho do prédio do antigo Hotel Áustria em Treze Tílias, continua indefinido. Segundo informes locais, o assunto seguiu para outra instância judicial. encontra-se ainda nas mãos da Justiça o destino final do prédio em questão.

    ResponderExcluir
  39. Caro Leitor,

    Muito obrigada pela informação. Eu continuo ACREDITANDO que a justiça e o bom senso irão prevalecer e o Hotel Áustria continuará a fazer parte do cartão postal da cidade de Treze Tílias.
    Abraços,
    Audy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Audmara,

      Infelizmente, Audmara, na data de hoje, começaram a demolição do prédio do antigo Hotel Áustria em Treze Tílias. As novas gerações conhecerão o prédio apenas por cartão postal ou fotos de saudosistas. Treze Tílias tem pressa em querer entrar na modernidade, só que de maneira errada. Derrubando à sua história.

      Excluir
  40. Audmara,

    Treze Tílias entrou em um inferno astral, não bastasse a demolição desse antigo prédio, encontra-se no You Tube,
    http://www.youtube.com/watch?v=FFkXI1PyWDE, um vídeo publicado no dia 5/10/12 que expõe e desmoraliza a política da cidade. O título do vídeo é: "Compra de Votos do 45 em Treze Tílias". Quem assisti-lo, tire as suas próprias conclusões.

    ResponderExcluir
  41. Audmara,

    Veja fotos do prédio demolido na página do facebook, "Demolição do Hotel Áustria em Treze Tílias. Não.!!!!"

    ResponderExcluir
  42. Caro Leitor(a)
    Agradeço as informações postadas. Acabei de ler os comentários acima, vi o vídeo que mostra a compra inescrupulosa de votos e também a foto no facebook do Hotel Áustria sendo demolido . Devo lhe dizer que divido a minha indignação e imensa tristeza com todos aqueles que lutaram pela preservação do Hotel Áustria que foi um marco na história da cidade de Treze Tílias. O que dizer? Nesse momento escrevo com o coração apertado sobre esse ato lamentável e vergonhoso autorizado pelos “representantes do povo”. A destruição do Hotel Áustria é uma declaração de desrespeito aos imigrantes e seus esforços para construir a cidade de Treze Tílias. As marretadas insanas que fizeram o Hotel Áustria desabar irão privar gerações futuras de parte da história de Treze Tílias, de Santa Catarina e do Brasil.
    É difícil não desprezar a ignorância atrevida e maldosa, mas às vezes isso é tudo o que alguns têm a oferecer.
    A equação é simples: eleições + corrupção+ ignorância = destruição
    “Por natureza os homens são próximos, o que os afasta é a Educação”. Confúcio
    Abraços,
    Audy

    ResponderExcluir
  43. Prezada Audmara,

    Foi suspensa a demolição do Hotel Áustria por determinação verbal da Promotoria de Joaçaba/SC. Embora o prédio esteja semi-demolido, por ordem de seus atuais proprietários, à Fundação Catarinense da Cultura notificou os donos, afirmando que se encontra em estudos nessa Fundação, o Tombamento do referido prédio. O caso foi parar na Delegacia de Polícia de Treze Tílias e, os proprietários assinaram um Termo Circunstanciado e marcado audiência com o juiz na cidade de Joaçaba/SC. Responderão processo por desobediência a funcionário público. Os proprietários justificam os seus atos de demolirem o prédio, por estarem de posse de um documento assinado pelo juiz da Comarca de Joaçaba e a Prefeitura de Treze Tílias não ter cancelado o Álvara de Demolição expedido por ela na época, portanto , segundo os proprietários, ele estaria fundamentado em leis para continuar a demolição. Até o presente momento, o setor de comunicação da prefeitura não se manifestou sobre o assunto.

    ResponderExcluir
  44. Caro(a) Leitor(a)

    Muito obrigada pelas informações. Uma vez mais os esforços para demolir o Hotel Áustria foram frustrados. Apesar da estrutura frágil do hotel e da demora dos trâmites judiciais, quero acreditar que a Fundação Catarinense da Cultura seguirá com o processo de Tombamento e reconstrução do Hotel Áustria. Enquanto houver uma parede ou um único tijo em pé, há esperança.
    Abraços,
    Audy

    ResponderExcluir
  45. Cara Audimara, boa tarde!
    A amiga só conhece nossa cidade como visitante, talvez se morasse aqui por trinta dias, com certeza sua opinião iria mudar radicalmente, a politica de quem não é tirolez ou descendente direto, é colocado a margem, boicotado e politicamente prejudicado. Tente se estabelecer com alguma atividade aqui e verá as barreiras que se erguerão a sua frente, no caso do novo proprietário do imóvel onde funcionava o referido hotel, por não ser tirolez, recebeu tantas porradas assim, o engraçado nisso tudo é que o antigo dono não se importou com a preservação da cultura, pois deixou o hotel virar lixo e gerador de odor insuportável para quem passasse em frente. Também lhe pergunto porque a prefeitura não adquiriu o imóvel para fazer ali um centro cultural ou coisa parecida?
    Curiosamente coisas estranhas acontecem na nossa cidade, como fechamento de comercio ou boicotes a quem não pertence a família tirolesa (uma pastelaria foi fechada por estar incomodando o comercio de alguém, um local de eventos na saída para Água Doce foi boicotada para não fazer mais eventos, para não esvaziar outros eventos da cidade...etc...etc..etc...

    ResponderExcluir
  46. Caro(a) leitor(a)

    Sou muito grata pelo seu comentário. Concordo que as impressões que temos de uma cidade quando visitamos nem sempre serão as mesmas se decidirmos morar na cidade.
    Infelizmente parece que existe uma certa divisão entre as pessoas que são descendentes de austríacos e os brasileiros, o que acaba repercutindo de forma negativa para todos. Considerando que a cidade é pequena, imagino que a maioria das famílias se conheçam. Portanto, gostaria de saber se existe alguma associação comunitária que discuta e apresente possíveis soluções referente as mudanças e problemas por você mencionados.

    A demolição do Hotel Áustria é uma prova concreta que não existe interesse, principalmente do poder público, de preservar a história que é a maior riqueza da cidade.
    Abraços,
    Audy

    ResponderExcluir
  47. Querida Audmara
    Obrigada por entender essas aberrações que acontecem em nossa cidade, a coisa aqui é pior do que se imagina, querem fazer aqui um pedaço da Áustria, esquecendo que aqui é solo brasileiro, até o pavilhão nacional é deixado de lado, não se cumprindo a lei que determina cuidados especiais a nossa bandeira, ela não é hasteada conforme o protocolo, já aconteceu da bandeira da austríaca estar hasteada e a brasileira não, por algumas vezes vi nosso pavilhão rasgado ou esfiapado, sem iluminação noturna e outras aberrações...
    Tudo bem que se deve aos pioneiros tiroleses a fundação da cidade, mas daí serem donos da cidade, ai já é D+++++++++++++
    Abraços,

    ResponderExcluir
  48. Moro aqui, e aquela coisa estava caindo, sem tinta, com riscos de, apenas, vir à baixo. Nada de mais feio no centro da cidade! Moça, aquilo lá já foi demolido. Agora, está em construção um lindo hotel com características típicas como todos ou outros estabelecimentos da cidade. Agora sim é bonito, cara! Nada foi "á baixo" por bobeira. Aquele hotel, que você dizia ser bonito, não podia mais ser reformado, devido aos riscos que o estalamento continha, por ser velha. A própria voltagem da rede elétrica não dava mais certo com os aparelhos novos que podiam ser postos se reformado, pela velhice dos outros. Não valeria a pena até pelo próprio custo que toda aquela reforma arriscada e pintura cara custariam, assim foi melhor. Os tracos típicos continuam, mas na nova construção,que não tem riscos de cair.

    ResponderExcluir