segunda-feira, 30 de setembro de 2013

A corrida PARIS-VERSALHES

 

Em fevereiro deste ano fiz a minha inscrição para correr  “PARIS-VERSAILLES La Grande Classique”  que seria no dia 29 de setembro de 2013. No ato da inscrição foi solicitado o envio de um atestado médico informando que o participante tinha condições físicas para correr e estava autorizado por um médico. No Brasil não existe tal procedimento nem para provas mais longas como a Meia Maratona do Rio de Janeiro que corri em julho deste ano.
Organizei a minha viagem para Europa incluindo apenas a Grécia e a França num roteiro de 22 dias. Cheguei a Paris no dia 25 de setembro. Na sexta-feira, 27 fui retirar o kit da corrida no Palácio dos Esportes e lá encontrei com a minha amiga Mônica Osaki que tinha viajado para a Holanda  antes de vir para Paris. Nós havíamos decidido correr “PARIS-VERSAILLES  La Grande Classique”  em dezembro do ano passado quando estávamos participando da Maratona de Revezamento Ayrton Senna no Autódromo de Interlagos em São Paulo.
 
Ontem,  29 de setembro de 2013, nos encontramos na estação Dupleix e fomos andando para a largada da corrida. O dia estava nublado, tinha chovido e a temperatura era 18C.
A largada da corrida foi às 10h00, aos pés da Torre Eiffel onde 25.000 corredores do mundo inteiro ali se aglomeravam.

Para que todos tivessem a chance de ter a sua largada, a cada minuto era feita a contagem regressiva para um pelotão de 350 atletas.
Havia muitos brasileiros na corrida.
Juliana e Thiago de Campinas, correndo na Lua de Mel 
 Quando chegou a nossa vez de largar já haviam passado 14.600 corredores. O locutor dizia: “você está na Paris-Versalhes, é a sua vez de partir", e em seguida fazia a contagem regressiva de 5 segundos.  Uma emoção enorme largar com a Torre Eiffel a esquerda e o Rio Sena a direita.
Logo no primeiro quilômetro uma orquestra sinfônica tocava para os corredores que aplaudiam os músicos na rápida passagem. Havia muitas orquestras por todo o percurso e apenas um grupo de Música Afro que de longe ouvíamos as batidas dos tambores. 
Aos poucos nos afastamos do Rio Sena e chegamos ao primeiro ponto de hidratação que era no quinto quilômetro, além de água havia torrões de açúcar. As ruas iam ficando cada vez mais estreitas e quando chegamos ao sexto quilômetro era o início de uma grande subida, extremamente íngreme com quase dois quilômetros de extensão. Eu e Mônica corríamos lado a lado e neste momento decidimos diminuir muito o nosso ritmo assim como quase todos os corredores que subiam ofegantes. Foi nesse momento que entendi o porquê do atestado médico. Eu já corri a São Silvestre duas vezes, e a temida subida da Avenida Brigadeiro Luiz Antônio é infinitamente mais fácil do que a “ Côte de Gardes e a Avenue de Château”. 
Assim que vencemos a maior subida do percurso, no oitavo quilômetro, o segundo ponto de hidratação que tinha água, torrões de açúcar, gomos de laranja e uva passa que peguei de dentro de uma bacia. Foi importante ganhar um pouco de energia antes de começar a descida do morro, dois quilômetros correndo por um asfalto estreito que em alguns trechos terminava e o caminho era terra batida. A pista molhada, escorregadia e muitas folhas das árvores da “Route Royale” pelo chão, exigiam cuidados e força nas pernas. Sem dúvida foi mais difícil que a subida, porém, um dos trechos mais lindos do percurso. Infelizmente alguns corredores se machucaram nesta descida e o silêncio do bosque foi interrompido pelas sirenes da ambulância.
Quando terminamos a longa descida estávamos no décimo quilômetro, as pernas já começavam a dar sinal do cansaço acumulado pelos dois quilômetros de subida e mais dois de descida. Eu estava com muita cólica e a Mônica gripada, mas corríamos juntas, uma incentivando a outra a manter o ritmo.
 
E assim continuamos correndo até encontrarmos mais uma subida na Avenue de Versailles no décimo terceiro quilômetro e o último ponto de hidratação. Faltava pouco para chegar.
Passamos por algumas ruas estreitas, ouvíamos as orquestras, fomos aplaudidas pelas crianças e adultos que gritavam “Bravo” “Allez” até entrarmos na grande Avenue de Paris. 
Em seguida avistamos  a linha de chegada e o Palácio de Versalhes envolvido na névoa. 
Corremos os 16 km da “PARIS-VERSAILLES La Grande Classique” em 1h49 minutos, tempo não oficial.
Felizes com a nossa conquista fomos tirar fotos com a nossa medalha próximo ao portão de entrada do Palácio de Versalhes. Fazia frio e a ameaçava chover a qualquer instante, então logo tomamos o trem de volta para Paris e a noite saímos para comemorar.

25 comentários:

  1. Audy, que maravilha, parabéns pela prova e pela postagem perfeita .....
    Bjs
    Claudia Baptista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cláudia,
      Obrigada pelo carinho! A corrida exige um bom preparo físico, mas o visual da largada e a chegada no Palácio de Versalhes... vale qualquer esforço! Simplesmente uma corrida linda demais! Beijos,

      Excluir
  2. Audy parabéns pela conquista! Os km devem ter passado tão rápido com uma vista tão deslumbrante que quando acabou você nem sentiu! As fotos estão lindas. Beijos, Fernanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fernanda,

      MERCI!
      O percurso é deslumbrante, mas os quase 2 km só de subida logo no início da prova e uma subida no final fez com que a corrida não " terminasse" tão rápido... nunca imaginei que um dia eu chegaria ao Palácio de Versalhes correndo tendo saído de Paris... rsrsr
      Beijos,
      Audy

      Excluir
  3. Audy, que otimo ver voce vivenciando momentos tao especiais, como sempre!!!! E o preparo e a disciplina que voce deve ter? rs Pelo jeito, seus joelhos estao otimos nao eh mesmo? Apesar de que parece mais que voce tem rodinhas nos pes menina!! Beijao, te vejo em sampa!!!!

    ResponderExcluir
  4. Oi Sueli,

    Que legal saber que você irá para o Brasil!
    Costumo dizer que levo a vida a sério e por isso me esforço para realizar os meus sonhos. Eu AMO Paris, então a minha primeira corrida internacional só podia ser a Paris-Versalhes. Eu cheguei na Grécia no dia 15 de setembro e desde então não treinei, só uma corridinha em Santorini, mas como estou bem condicionada, hoje não senti nenhuma dor muscular, só sinto a alegria de ter corrido aqui em Paris.
    É importante ter disciplina para treinar senão o corpo não aguenta. Corredor tem que ter uma boa saúde física e mental porque a corrida é um esporte solitário, por mais que tenha milhares de atletas na largada, você vai sempre correr sozinha com a sua força e os seus pensamentos.
    Você deveria começar a treinar, faz bem para a alma e para o corpo.
    Beijos,
    Audy

    ResponderExcluir
  5. Audy,

    Parabéns e vou colocar esta prova no meu calendário. Muito interessante a largada por ´pelotoes´. Lembra um pouco a maratona de Amsterdam que é feita mais ou menos nestes moldes devido ao numero de pessoas. Deveriam começar a pensar assim para S.Silvestre.
    Um beijo,

    Everaldo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vê!
      Você precisa correr a Paris-Versailles, é a corrida mais clássica da Europa. Eu AMEI! Concordo contigo que a São Silvestre poderia ter uma largada mais organizada, mas como é uma grande festa não acho que a Globo permitiria largada por pelotões, afinal eles estão apenas interessados na audiência e naquela explosão de pessoas que dá Ibope.
      Eu vou correr a São Silvestre novamente. Será a minha terceira participação.
      Beijos,
      Audy

      Excluir
  6. Olá,
    Procurando sobre corridas na França acabei encontrando essa postagem do seu blog! Será que poderia me ajudar com uma dúvida sobre o atestado médico? Eles aceitaram atestado médico brasileiro mas escrito em francês ou teve que ser de um médico francês?
    Queria correr a La Parisienne 2014, até mandei um e-mail p. a organização explicando a situação mas a resposta foi super imprecisa.
    Parabéns pela corrida!

    ResponderExcluir
  7. Olá Heloísa,
    Quando eu fiz a minha inscrição havia o formulário referente ao atestado médico em inglês e em francês. Escolhi em inglês e imprimi o mesmo. Fiz os exames cardiológicos e o meu médico assinou e carimbou o formulário. Encaminhei o mesmo por email e recebi a confirmação da inscrição e do recebimento do atestado médico no mesmo dia. O processo foi extremamente simples. Verifique no site da corrida o atestado médico padrão exigido pela organização da corrida. Aproveito para desejar a você uma execelente corrida! Sem dúvida "La Parisienne" é très chic! Abraços,
    Audy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Audy, muito obrigada pela ajuda! O regulamento de 2014 só sai dia 1º de fevereiro e aí eu vejo, então. Muito obrigada de novo :)))

      Excluir
  8. Ola adorei o seu post da Corrida PAris-Versailles. Vc irá para a La PArisienne 2014? Estou inscrita na La PArisienne (já fui a Paris a passeio e esta será a minha primeira corrida internacional) e gostaria de receber algumas dicas suas se possivel, como na hora de pegar o kit, horario para chegar na corrida o percurso tem muita subida ou é plano ...e o que mais vc puder me aconselhar a uma brasileira...rs...grata!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana,
      PARABÉNS por se inscrever na La Parisienne! Eu não vou participar da corrida e não conheço o percurso. A retirada do Kit da Paris-Versalhes foi extremamente organizada e rápida. Imagino que o processo para a La Parisienne seja o mesmo. Sugiro você ir até o local da largada da corrida um dia antes da prova para não ter dúvidas de como chegar. Tenho certeza que será uma corrida maravilhosa! Desejo a você uma ótima viagem e desfrute de cada passada durante a corrida. Aproveite para observar os outros corredores, o percurso e os franceses apoiando os atletas. Allez!!!
      Abraços,
      Audy

      Excluir
  9. Audmara. Show o seu relato! Vou este ano para a prova e gostaria de saber se, na temperatura em que correu (18C), haveria necessidade de mais roupa para a corrida. Vi nas fotos que vocês correram sem proteção para pernas e braços. Passou frio? Abraço.

    ResponderExcluir
  10. Olá Fábio,

    Parabéns por se inscrever para a Paris-Versalhes! É belíssima e você vai adorar! É provável que no dia da sua corrida a temperatura esteja mais alta, porém, diria para usar proteção só se estiver muito frio, senão pode atrapalhar no seu desempenho. Eu senti só um pouco de frio antes da largada e no final da prova. Antes da largada muitos corredores estavam se protegendo com sacos de lixo e jogavam assim que começavam a correr. As pessoas tinham feito um buraco no fundo do saco de lixo para passar a cabeça e usavam como se fosse um poncho. Havia locais para os corredores jogarem as blusas antes da largada. Essa é uma prática comum porque os agasalhos deixados serão doados.

    Sugestão: se for possível, participe de alguma corrida no inverno deste ano para ver como você se sente. Há muitas corridas em Porto Alegre, Florianópolis e Curitiba em junho e julho.
    Uma ótima corrida para você! Quando voltar me conte como foi, ok?
    Abraços,
    Audy

    ResponderExcluir
  11. OLA,
    Audamara este ano sou eu e umas amigas que vamos realizar o sonho de correr Paris Versailles, pelo que voce relata, vamos adorar!!! Afinal como voce fez com o tal atestado médico??? bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também estou indo Ivana, quero pegar dicas com vocês e se precisar de incentivo.. estarei lá dizendo bora! bora!!

      Excluir
  12. Olá Ivana,
    Boa sorte na corrida, com certeza vocês vão adorar. Quanto ao exame médico é só imprimir o formulário e levar para o seu médico que irá determinar os exames que você deve fazer para ele atestar que está em condições de correr a Paris-Versalhes. O médico deve assinar e carimbar o fomulário e você tem que scanear e enviar junto com a sua inscrição. A corrida é "pesada", prepare bem as panturilhas.
    Uma ótima viagem para vocês!
    Abraços,
    Audy

    ResponderExcluir
  13. Estou indo esse ano... mais alguém vai?

    ResponderExcluir
  14. Ola Yarly de onde voce é???

    ResponderExcluir
  15. o Anonimo a cima, sou eu Ivana Cabral rsrsrs

    ResponderExcluir
  16. sou de Recife, Ivana :)
    Já estou me preparando psicologicamente para as ladeiras dessa corrida.

    ResponderExcluir
  17. Yarly,

    Boa Sorte na corrida! Você vai adorar o percurso!
    Abraços,
    Audy

    ResponderExcluir
  18. Olá Audmara tudo bem ???
    Sou o Thiago da foto ... \0/ te achei hahahahahaha.
    Como eu faço para te enviar a foto que está eu, minha esposa, vc e sua amiga ??

    Abraço,
    THIAGO

    ResponderExcluir
  19. Oi Thiago!
    Que maravilha você ter me encontrado! No dia da corrida a emoção era tamanha que não consegui memorizar o sobrenome de vocês. Achei bárbaro vocês correrem durante a Lua de Mel. Por favor envie a foto para o meu email: averonese@uol.com.br
    Abraços para você e a Juliana!

    ResponderExcluir